05 de julho de 2010

Silvia Zampar

Jornais – Papéis e Formatos

Essa semana vou fazer um especial “jornal”, onde, a cada dia desse semana, pretendo apresentar uma informação a respeito desse veículo: os Papéis e Formatos existentes (abaixo), como é comercializado o espaço de anúncio, formatos especiais de anúncios e outras formas de colocar propaganda em jornal, sem ser através de anúncio.

Primeiramente vale a pena falar que jornal trabalha com impressão offset (o nosso colunista Roberto Marchesoni ainda vai explicar como isso funciona), mas, ao contrário das gráficas convencionais que trabalham com folhas de papel em diversos tamanhos para impressão em máquina plana, as gráficas de jornais trabalham com bobinas de papel enormes, que são impressas em máquinas rotativas (clique aqui para assistir um vídeo de um parque gráfico de jornal).

Você pode me perguntar “Então não posso imprimir um jornal em uma gráfica convencional, que só tenha máquinas plana?” Pode, desde que você respeite os limites da folha, fazendo uma medida deste jornal que dê aproveitamento dentro da folha, se informando antes com a gráfica se ela trabalha com impressão da folha inteira ou meia folha. Ah, só que as gráficas de máquina plana não trabalham com papel jornal, nem LWC (falo abaixo destes), você terá que optar entre offset ou couchê.

Tipos de papel para jornais: Existem vários papéis, mas alguns são inclusive importados, por isso pouco utilizados, sendo que os mais usados são:

  • Papel jornal: o mais utilizado (até por ser o mais barato), que vemos na maioria das publicações de grande circulação;
  • Papel offset: é a folha branquinha, igual o papel que você utiliza em sua impressora, sendo que em gráfica o mais utilizado é o offset 70g, geralmente utilizado para cadernos especiais ou jornais de empresas; e
  • LWC: tem um leve brilho nos dois lados do papel, lembrando um pouco o Couchê, sendo mais utilizado por jornaizinhos promocionais de grandes magazines (Casas Bahia, Carrefour) por ter uma aparência melhor.

Quanto ao Formato, são três os comumente utilizados para jornais, a saber:

Formato Standard

É a medida mais utilizada nos grandes jornais, pois aproveita o máximo da área da chapa de impressão das máquinas offset.

Nesse formato a mancha gráfica da página (área onde se imprime textos e imagens) mede 52,5 x 29,7 cm (existem variações nos diversos jornais impressos nacionalmente), sendo que a área total de papel (com bordas brancas) depois de impresso é de 56 x 32 cm. Há alguns anos tentou-se uma padronização da altura da página (área impressa) nessa medida, pois sempre foi muito complicado para as agências de grandes anunciantes terem que mudar a medida do anúncio para cada jornal que seria veiculado.

 

Aspectos positivos: Espaço amplo para matérias, parece mais imponente (por ser grande), pode ser dividido em cadernos.

Aspectos negativos: Só pode ser impresso em editoras de grande porte e, por isso mesmo, só compensa rodar se for uma tiragem muito grande (acima de 30.000, pelo menos); devido seu tamanho que é grande, o manuseio pelo leitor é mais restrito (difícil ler em ônibus, p.ex.); pelo formato maior, o custo com envio por correio também é maior; exige grande volume de matérias.

Formato Tabloide

Formato utilizado para cadernos especiais encartados nos grandes jornais e alguns jornais que são distribuídos em ruas, sendo que este formato é resultado da divisão do formato Standard em duas partes (é a metade do formato).

Nesse formato, a página possui uma mancha gráfica de 26,5 x 29,7 cm (existem publicações com variações), entretanto existem variações desse formato. O papel total de duas páginas impressas (página espelhada) é de 56 x 32 centímetros (como se pode observar, a mesma medida da página Standard).

Aspectos positivos: é um formato ideal para se encartar em jornais de grande circulação que sejam no formato Standard, pois se encaixa facilmente no jornal dobrado (por serem a metade dele), por ser menor é mais fácil se conseguir completar com notícias, podendo ser impresso em gráficas de pequeno ou de médio porte. Seu custo para postagem é bom (por ser menor que o Standard) e é mais fácil de ser manuseado pelo leitor nas diversas situações (inclusive em transporte público).

Aspectos negativos: não funciona quando se tem textos longos; pelo seu processo de produção só pode ser produzido em UM caderno (dois terá o preço dobrado, já que o trabalho é maior).

Formato Berliner (ou Germânico)

Formato criado na Europa e introduzido recentemente no mercado nacional, sendo que sua utilização vem crescendo por questão de economia e praticidade para o leitor.

É um pouco mais alto que o tabloide e esse formato traz um melhor aproveitamento do papel, sendo a mancha gráfica de por página de 24,5 x 40cm (podendo haver variações) e a área total de papel de cada página é de 28 x 42 cm.

 

Aspectos positivos: É um formato que tem menor custo para impressão, já que tem a largura do tabloide (portanto são impressos dois exemplares lado a lado, na área da chapa; é extremamente prático para o leitor, por ser menor, podendo ser manuseado na rua, no transporte, etc. Aqui em Jundiaí temos o Jornal Bom Dia (ao lado) que migrou para esse formato e apesar de no início acharmos que não daria certo, hoje, como leitora, posso afirmar que é muito mais prático (até estranho pegar os outros jornais local que são Standard).

Aspectos negativos: formato que necessita se repensar o volume de informação (tem-se que trabalhar pensando em uma diagramação de tabloide, com menos texto); além disso ainda são poucas gráficas que sabem (e querem) trabalhar com esse formato e têm as informações a respeito de medidas para passar às agências.

Algumas informações via Design Editorial, do profissional da área (e também leitor do TuDiBão) Rich Marvin.

61 "parpite"

1. Tweets that mention Jornais – Papéis e Formatos -- Topsy.com publicado em 05 de julho de 2010 às 8:57

[...] This post was mentioned on Twitter by Alexandre Nagado. Alexandre Nagado said: RT @TuDiBao: A @SilviaZampar começa hj série falando sobre jornal. O 1º é sobre papéis e formatos, confira http://tudibao.com.br/?p=11572 [...]

2. Vagner Pereira publicado em 05 de julho de 2010 às 21:23

A postagem esta ótima e o assunto muito interessante. O que achei mais legal é a possivel união entre o Standard e o Tabloide, assim, como disse, o Tabloide tem um encaixe perfeito dentro do Standard, então quando o leitor estiver mais acomodado pode ler o jornal com tamanho maior, caso não esteja, acompanha o Tabloide.

Não tenho o hábito de ler jornal, mas quando estou com um em mãos não leio metade das informações que estão nele. Sempre achei que se um jornal tem cadernos separados por assunto, eles deveriam ser vendidos por parte também, ora, se não quero me informar de tudo, compro apenas o que me interessa. Aleas, deveria haver duas opções, a compra por caderno ou o jornal inteiro com todos os assuntos. Ou há algum que faça isso?

3. tudibao publicado em 06 de julho de 2010 às 12:58

Na verdade grande parte dos jornais já faz essa composição mista de cadernos tabloide dentro do standard (geralmente cadernos especiais, de datas específicas, ou segmentado em negócios, infantil, moda, etc).
Existem jornais totalmente segmentados, por exemplo o Primeiramão, que é um jornal só de classificados.
Mas para os jornais convencionais essa ideia não funcionaria, já que eles diminuiriam o número de leitores total, rachando entre as diversas publicações segmentadas, o que também não seria interessante para o anunciante, que deixaria de colocar sua verba ali (pense, hoje, vc como anunciante, estria colocando seu anúncio numa publicação que tem 50 mil leitores, você investiria o mesmo se esse número caísse pela metade?).
E é a verba publicitária que sustenta toda a parte editorial do jornal. Faz parte.

4. Vagner Pereira publicado em 06 de julho de 2010 às 13:44

Hum… tem razão, mesmo que o leitor não goste do assunto tratado em determinada parte do jornal ele irá ver folhear e possivelmente ver os anúncios. Mas foi bom perguntar =] o/
My recent post Pinceladas de ideias – Salvador Dali

5. Silvana publicado em 15 de abril de 2011 às 15:13

boa tarde! Adorei esse seu blog, mas estou com uma duvida, fui convidada a ser anunciande de jornal, mas estou perdida, pois não sei de onde começara o jornal é de bairro mas abrange também o litoral…. a minha duvida é como começar o anuncio é preciso ter o nome especifico de cada anuncio.

Agradeço deste ja

siilvana

6. Silvia Zampar publicado em 15 de abril de 2011 às 20:54

Silvana, sinceramente não consegui entender sua dúvida.
O seu anúncio é voltado para seu público alvo e ponto. Esperemos, pelo menos, que esse jornal tenha dentre seus leitores o público que lhe interessa, senão não valerá a pena anunciar.

7. Daniela publicado em 24 de abril de 2011 às 21:40

Silvia, boa noite.
Pesquisando na internet encontrei seu texto, que alías, achei muito interessante.
Preciso de uma dica sua. Preciso imprimir um jornal de mentira, para um filme, e queria dicas de onde mandar imprimir. Preciso que o jornal fique o mais fiel possível.

8. Silvia Zampar publicado em 28 de abril de 2011 às 22:20

Para fazer a impressão de apenas um exemplar você teria que contar com uma gráfica rápida (alguns chamam de gráfica digital), mas não sei se eles têm como imprimir em papel jornal (geralmente seria um offset, no mínimo).
Outra opção que posso lhe dar é procurar o pessoal da Fine Papers <a href="http:// (http://www.finepapers.com.br/),” target=”_blank”> <a href="http://(http://www.finepapers.com.br/),” target=”_blank”>(http://www.finepapers.com.br/), que tem um serviço de produção para auxiliar empresas em pequenas produções, materiais diferenciados e exclusivos. Creio que eles conseguirão imprimir em papel jornal.

9. Raíza publicado em 25 de maio de 2011 às 17:19

Olá silvia! Bom eu sou estagiária de uma empresa, e eles me pediram para elaborar um tabloíde da empresa, só que não seu como começar não sei oq fazer pois o meu curso não é jornalismo

10. Silvia Zampar publicado em 29 de maio de 2011 às 11:38

Bem, vamos por partes, vc diz ser estagiária: de que? Vc cursa o quê e foi contratada para ser estagiária?
O trabalho de desenvolver um tablóide é de um designer gráfico, que "teoricamente" tem o conhecimeno para fazer um projeto gráfico para um jornal, revista, etc.
Não conheço o currículo de um jornalista, mas "em tese" esse recebe conhecimento para escrever as matérias e não para diagramar o jornal.
O correto seria você não tentar fazer algo para o qual não tem preparo, pois você pode "se queimar" caso o trabalho fique ruim.
Acho que a sinceridade tem que ser a linha que move toda negociação, incluindo a de patrão funcionário: exponha suas limitações para a empresa.

11. Raíza publicado em 30 de maio de 2011 às 12:33

Olá muito obrigada pela sua dica!
Eu sou estagiária de administração, bom a minha função é desenvolver um projeto para a elaboração de um tabloíde para a empresa. Mas obrigada pela sua dica eu vou conversar com meu chefe!

12. Silvia Zampar publicado em 31 de maio de 2011 às 17:47

Poxa, alguém da área de administração tem que ajudar nos processos administrativos e não fazendo um jornal. Mas eu entendo tbm que o empregador se acha no direito de pedir tudo (ou qualquer coisa) ao estagiário.

13. Domingos Américo publicado em 12 de setembro de 2011 às 17:37

Sou impressor, atuo a 25 anos na área grafica, sempre trabalhando com impressão de jornais, adorei está postagem relacionado aos formatos de jornais, muito interessante, poucos sabem desses formatos, hoje na grafica que trabalho em Ribeirão Preto nós imprimimos a maioria em formatos Berliner, este formato foi muito bem vindo na região de Ribeirão Preto, mas tb trabalhamos com os outros dois tipos de formatos, o stander e o tablóide.

14. Silvia Zampar publicado em 12 de setembro de 2011 às 20:55

Domingos, pra mim é muito importante receber a opinião de alguém com você, com conhecimento no assunto específico. Obrigada e agradeço sugestões que você possa nos dar para outras postagens.

15. Sandra Nunes publicado em 16 de setembro de 2011 às 11:20

Silvia sou estudante e estou pesquisando a história dos jornais e formatos. Será que vc pode infromar a bibliografia das informações acima? Nao encontro em nehum lugar ou libvro em português. Também, nao acho o início do Standard. EM que país surgiu, ano etc.. Do Tablóide sei que originou na Europa, mas tb nao sei onde exatamente e porque. Vo~ce consegue me ajudar nessa parte?
Grata pela informação já dada.

16. Silvia Zampar publicado em 16 de setembro de 2011 às 11:39

Sandra, não conheço bibliografia a respeito, nem consigo elucidar as dúvidas que vc tem e discorre acima, lamento.
Quanto a bibliografia desse texto, a maior parte dele foi escrita baseada em minha experiência de mercado (16 anos trabalhando com agência de propaganda), sendo que uma parte eu peguei no blog do Rich Marvin ( http://designeditoracao.blogspot.com/ ), que é profissional com experiência na área de jornais.

17. Lindinilto Matias publicado em 11 de outubro de 2011 às 21:42

Silva sou idealizador de um jornal e revista em meu estado, Piaui. porem estou encontrando uma certa dificuldade em fazer a diagramação da revista, nossa meta é ir longe,porem no momento me encontro só, para fazer tudo. me dê uma orientação quanto a isso por favor. abraços e fique na paz do Senhor

18. Silvia Zampar publicado em 12 de outubro de 2011 às 9:22

Para eu poder lhe dar uma orientação, por menor que seja, precisaria entender qual sua dificuldade.

19. Bruno Monteiro publicado em 18 de novembro de 2011 às 22:55

Silvia, sou Bruno Monteiro, em 2007 fiz curso basíco de designer, estudei corel, photoshop e page maker. Porém não dei continuidade em meus estudos nessa área, mas recente tive a ideia de criar um jornal com uma linguagem cristã, porém com fiz lucrativos, pois queria fazer dele meu trabalho, minha fonte de renda. Pois tenho uma companhia de motoboy, e sempre anúnciei em jornais locais, voltados para o comércio e indústrias. Ai vendo a carência nessa linguagem tive a idéia, será um semanal, não pretendo fazer um jornal de notícias, reportagens, acontecimentos, etc. Mas sim de mensagens, entrevista, telefones úteis, receitas culinária, classificados gratuitos, anúncio de empresas, etc. Na sua opinião é uma boa idéia, ou é uma canoa furada? obrigado aguardo resposta e idéas pra complementar, abraço. meu email: brunomonteiroramos@hotmail.com, se for uma idéia boa, espero que ninguém de minha região pegue como base, kkk.

20. Silvia Zampar publicado em 20 de novembro de 2011 às 11:27

Bem, primeiramente não precisa temer que alguém pegue sua ideia, já que ninguém sabe de onde você é. Além do mais, o mesmo projeto pode ser feito, simultaneamente por uma ou mais pessoas, sendo que pode ocorrer de todos afundarem (pela concorrência) ou que o melhor (mais competente, melhor projeto, etc.) seja o que fique, superando os concorrentes.
Pelo que você me apresenta o que você projeta para seu jornal tem muitos atrativos para o público, o que, consequentemente, atrairia anunciantes. Me pareceu confuso apenas você falar do "linguagem cristã", pois o resto do que você descreve não tem a ver com isso e, confesso, temo que direcionar para somente um público pode te afastar de outro (o que não tornaria mais seu jornal um veículo de massa = que atinge a todos, indistintamente) = isso é uma via de mão dupla, pode dar certo ou não.
Se é uma boa ideia? Muita gente ganha dinheiro dessa forma. Mas é também perigoso, pois é obrigatório que todo jornal tenha um jornalista responsável (que tenha MTB); tem-se que ter uma correção eficiente, pra não ficar escrevendo coisas erradas, nem propagando erros de português; e, como você quer abordar muitas coisa, também é necessário amplo conhecimento, ou grande equipe onde cada um tenha conhecimento numa área específica e seja responsável por seu texto. Ah, e simplesmente pegar textos de outros lugares para republicar (seja de internet, livros, jornais, revistas) é crime, pois é considerado plágio.
Então avalie tudo isso para depois não descobrir que o seu projeto que te fez afundar.

21. DIOGO publicado em 18 de fevereiro de 2012 às 15:09

onde eu posso conseguir graficas para fazer impressões de jornal standart e tablóide

22. Silvia Zampar publicado em 18 de fevereiro de 2012 às 19:11

Gráficas que já rodem jornais em sua região. Pegue publicações do tipo em sua região (ou cidade) e veja no "Expediente" que, geralmente, traz essa informação também.

23. Nathália Camargo publicado em 29 de fevereiro de 2012 às 11:33

Gostaria de saber, se vocês indicariam uma gráfica em Sorocaba ou região (SP) que rode o formato Berliner, pois está dificil achar e preciso deste trabalho com urgencia.

Att, Nathália

24. Silvia Zampar publicado em 29 de fevereiro de 2012 às 14:58

Veja com a Gráfica que roda o Jornal Bom Dia (que é no formato solicitado). Não se eles têm espaço na linha para rodar material de terceiros, mas só consultando pra saber.

25. André publicado em 04 de março de 2012 às 23:08

Olá Silvia! Parabens por compartilhar seus conhecimentos com os internaltas. Pois estou começando a fazer um projeto aqui no litoral norte do RS, e gostaria de algumas informações suas. Poderia passar seu e-mail? Grande abraço e fique com Deus.

26. Silvia Zampar publicado em 04 de março de 2012 às 23:11

silvia@tudibao.com.br

27. João Hugo publicado em 13 de março de 2012 às 20:56

me passa seu email estou começando a trabalhar na área sou de goias ou me add no msn: jhxgoias@hotmail.com

28. Silvia Zampar publicado em 13 de março de 2012 às 22:39

email: silvia@tudibao.com.br

29. Mayara Nardo publicado em 11 de junho de 2012 às 12:59

Olá Domingos.

Sou gerente de desenvolvimento da camisaria Conto Figueira.
Estamos iniciando um projeto de jornal para divulgarmos a marca e
dicas de estilo para homens.
Estou em busca de empresas para fazer orçamentos.
Poderia me passar seu contato?

Muito Obrigada

30. Silvia Zampar publicado em 11 de junho de 2012 às 15:57

O Domingos não deixou o email, então não posso lhe adiantar, e ele também não receberá sua resposta ao comentário dele pelo mesmo motivo. Lamento.

31. Érica Barbosa publicado em 25 de julho de 2012 às 14:52

Adorei! Utilizarei muito isso.

32. Sidnei Ferreira publicado em 16 de outubro de 2012 às 14:29

Ola Silvia..te encaminhei um e-mail com as mesmas duvidas que segue abaixo:

Pois bem, sou jornalista e tenho um jornal semanal em uma cidade do interior paulista. A cidade é pequena e os assinantes são poucos, não chega a 300. O comércio tb é fraco e pouco anuncia. O que mais pesa prá mim é a gráfica – terceirizada, mas que me cobra R$ 620,00 a impressão de 500 exemplares, 12 paginas (capa e contracapa colorida).
No fim do mes, o que recebo dos assinantes mal dá para pagar a gráfica e os dois funcionários que tenho na equipe.

Minha ideia, e é aki que gostaria de ouvir sua opinião, é comprar uma impressora (nao a offsset) essas comuns mas que imprimiria um tamanho grande, tipo no formato Berliner, para imprimir meu próprio jornall. Na sua opinao, sera uma boa saída para reduzir custos com a gráfica e vc acredita que a qualidade do jornal será inferior em relação ao modo que eu imprimo atualmente. Fico no aguardo!

33. Silvia Zampar publicado em 17 de outubro de 2012 às 12:07

Eu diria que é "uma faca de dois gumes":
- se por um lado você se livra da terceirização e do custo, que lhe parece alto;
- por outro lado você estará assumindo um investimento, para uma única impressão mensal (a sua), o que me parece – isso sem fazer conta alguma – que não cobrirá o investimento com a máquina e insumos = geralmente o que é investido se paga com o uso pleno do equipamento, ou seja, caso você fosse oferecer esse serviço de impressão para os outros. Ai você vai arrumar um novo negócio, que envolve uma série de custos (além dos insumos talvez necessite de funcionário, com certeza tem que colocar no papel a necessidade de manutenção esporádica)…
Enfim, você teria que colocar tudo no papel, na ponta do lápis, e ver se compensa ou não, se está a fim ou não de agregar esse novo negócio.
Ah, e eu desconheço máquina de gráfica rápida que imprima no formato berlinder (esse é mais um dos formatos específicos para máquinas offset rotativa).

34. Reginaldo publicado em 26 de outubro de 2012 às 15:45

meu nome e Reginaldo,quero montar um tabloide de anuncios na minha região .para ser comercializado.o ramo imobiliario sou totalmente leigo na area de jornaismas conheço bem o ramo imobiliario,como começo a levantar esse custo e do q vou precisar. muito obrigado

35. Silvia Zampar publicado em 26 de outubro de 2012 às 19:11

É importante que você procure um jornalista para estar junto com você nesse projeto, já que jornais necessitam, obrigatoriamente, do MTB do jornalista responsável. Também terá que contar com o trabalho de alguma agência de publicidade ou design para diagramar o jornal – talvez o jornalista tenha opções.
Boa sorte.

36. Alexandre Kennedy publicado em 07 de dezembro de 2012 às 0:50

Diogo, boa noite

Trabalho para uma gráfica que a nossa especialidade é fazer tablóide e jornais.

Att,,

Alexandre
35 9910-8824
alexandre.pousograf@hotmail.com

37. Eduardo publicado em 14 de dezembro de 2012 às 12:52

Tenho que cotar um jornal estilo diário oficial, mas sou totalmente leiga no assunto a única decisão tomada é que seja no formato do jornal do brasil e que tenha 16 paginas….como posso começar a levantar orçamentos.

Obrigado

38. Silvia Zampar publicado em 14 de dezembro de 2012 às 16:04

Não conheço a versão impressa do referido jornal, portanto não sei dizer se ele é no formato tabloide ou standard. Até tentei buscar a informação no site deles, mas não consta e não dá pra eu deduzir olhando o pdf que eles mostram.
Se você tem a publicação, tire a medida da folha (aberta) e do jornal (fechado) e passe para gráficas que trabalham com impressão rotativa (de jornais) orcem para você.
As informações que deverá passar:
- Tipo de impresso: Jornal
- Formato (medida – passe em centímetros mesmo – aberto e fechado)
- Quantidade páginas = 16 páginas
- Tiragem (quantos exemplares irá querer *1)
- Quantidade de cores (miolo e capa) – pode ser só capa e contra colorido (= 4 cores), tudo colorido, tudo 1 cor (P&B);
- Tipo de papel e gramatura (miolo e capa) – você poderá optar entre papel jornal, off-set (folha branca, tipo sulfite) e, se a gráfica tiver, LWC (parece um couchê – que tem brilho, mas é mais fininho).

39. Edson X Alvarães publicado em 03 de fevereiro de 2013 às 18:41

Sou presidente de partido político no meu município e queria fazer um boletim informativo formato tablóide de oito ou dezesseis páginas, por onde começar??

40. Silvia Zampar publicado em 03 de fevereiro de 2013 às 19:51

Procurando um profissional de Design, ou agência de Propaganda ou de Editoração de Jornais, que poderão lhe dar suporte em tudo.

41. Jota publicado em 03 de fevereiro de 2013 às 21:29

Oi Silvia Zampar, tenho acompanhado os posts referentes a impressão de Jornais Standard, Tablóide convencional e Berlinner, também conhecido co Germânico.

Entretanto nas últimas décadas o formato do jornal standard sofreu diversas reformulações sempre para menor por medida de economia, que pelo menos não foi do meu agrado.

Outra possibilidade na utilização das máquinas rotativas é a confecção de revistas no formato 20×28,5 cm com mancha de 19×27,5 com pequenas variações.

Mais de 90% das gráficas possuem máquinas rotativas 4 unidades.
O Que é isso?
É o número de páginas que vai em preto e branco ou cores.
Uma rotativa de 4 unidades irá rodar um Jornal Standard de 8 pg em 1×1 cor. (PB). Ou 4 pg 4×4 cores.
Já no formato tablóide convencional ou no gêrmanico rodará 16 páginas e PB ou 8 páginas 4×4 cores. E revista com 32 páginas em PB ou 16 pg 4×4 cores.

Eu particularmente não adoto o tablóide convencional, por ter quase o mesmo custo do gêrmanico e oferecer quase 25% mais de espaço.

Temos algumas gráficas que rodam jornais com bobinas mais largas que poderão render alguns centímetros a mais nas publicações.

Sou jornalista e diagramador.

Parabéns pelo blog.

42. Silvia Zampar publicado em 04 de fevereiro de 2013 às 15:39

Eu quem lhe agradeço pelas suas informações. Não está a fim de "colunar" no blog e fazer algumas postagens explicativas sobre o assunto?

43. marina publicado em 26 de março de 2013 às 16:12

adorei!!!!!

44. Miriam Braz publicado em 17 de abril de 2013 às 11:29

Sílvia, gostei muito do seu texto! Suas informações são muito interessantes. Sou jornalista e atuo num jornal mensal em Seropédica, RJ. O jornal tem o formato standard, 16 páginas, 4/4 cor, e é impresso em papel offset. Existe há 13 anos, já foi impresso em papel jornal e há cinco anos vem utilizando somente o papel offset. Como a gráfica é muito boa, a impressão no offset fica linda. Mas ele precisa ser rodado em dois cadernos de 8 páginas. Quando rodei numa outra gráfica menos cuidadosa, mas com capacidade de rodar as 16 páginas num caderno só sempre dava erro de registro na maioria das páginas e o jornal ficava muito ruim. Acho que para você ter um bom jornal é necessário que tudo seja bom: repórter, fotógrafo, diagramador, tratador de imagem, bom papel e boa gráfica. Um abraço ! Miriam

45. Silvia Zampar publicado em 21 de abril de 2013 às 8:10

COM CERTEZA! Trabalho bom só envolvendo bons profissionais e em todas as etapas.
Obrigada por seu gentil comentário.

46. Artur S. S. Senhor publicado em 08 de maio de 2013 às 13:02

Ola pessoal, gostaria de saber o nome especifico do papel usado para impressao de jornais

47. Silvia Zampar publicado em 10 de maio de 2013 às 9:30

Papel Jornal (é o mais comum), mas alguns são impressos em folha branca, o off-set convencional (só que 65 ou 70g)

48. Altair Santos publicado em 22 de maio de 2013 às 12:38

Altair santos
Sou da Associação Brasileira dos Apologistas Cristaõs, no Rio de Janeiro, nós queriamos uma gráfica para imprimir um tabloide de 8 ou 12 páginas, mais não estamos encontrando uma com preço com a nossa realidade fazer. voces pode mandar preço ou indicar tamanho melhor de produtos, nunca fizemos este trabalho.

49. Silvia Zampar publicado em 22 de maio de 2013 às 15:02

Somos apenas um blog, não fazemos serviço de impressão. Jornal tem que ser em gráfica que rode em máquina rotativa, portanto gráficas dos próprios jornais.

50. paulo roberto publicado em 25 de junho de 2013 às 10:55

Bom dia Domingos,
Gostaria de mais informações sobre sua empresa, preços e condições para impressão.
Meu site: http://www.editauniverso.com
At.
Paulo Roberto

51. Veronica Zanardi publicado em 26 de setembro de 2013 às 17:33

Gostaria de montar uma gráfica para imprimir jornal tablóide. Gostaria de fazer um orçamento deste impressora, forma de pagamento etc. Qual seria a máquina adequada ao meu projeto?
Por favor, podem nos enviar tais informações?
Grata,

Verônica Zanardi
Verônica Zanardi

52. Silvia Zampar publicado em 27 de setembro de 2013 às 9:01

Para impressão de jornais (tabloide ou outros), usa-se o papel de bobina e a impressão é com máquina rotativa.
Você tem que procurar fornecedores desse tipo de material para se informar melhor, pois os equipamentos sofrem melhorias constantemente e só os fornecedores podem dizer o que é mais adequado e de acordo com seu orçamento.
Feiras gráficas têm vários fabricantes expondo, o que ajuda a pesquisar.

53. Vera lúcia publicado em 15 de outubro de 2013 às 8:35

preciso orçamento de tabloide coche simples todo colorido 08 paginas 3 mil jornais será mensal qual o valor? faço mensalmente jornal stand quero mudar para tabloide o maior possível. grata pela atenção

54. Silvia Zampar publicado em 16 de outubro de 2013 às 10:29

Não somos gráfica, apenas um blog que traz informações para Designers, Publicitários…

55. denilson lourenço publicado em 15 de janeiro de 2014 às 17:18

Legal a postagem, eu estou batalhando para montar um tabloide, minha dificuldade principal é ter um especialista na area para enviar para gráfica no padrão correto pode me ajudar?

56. Silvia Zampar publicado em 28 de janeiro de 2014 às 11:27

Contrate um bom Designer Gráfico ou Diretor de Arte, que já tenha conhecimento no assunto.

57. kyko Morais publicado em 18 de fevereiro de 2014 às 12:58

Boa tarde,
Srs responsavel por este blog,meu nome e Kyko e trabalho numa Ind. Gráfica que rodamos todos os tipos de jornais,tamanhos e tiragens e estamos localizado na Cidade de Osasco/SP e gostaia de saber se posso deixar o meu contato para futura indicações gráfica para seus seguidores assim como eu costumo entrar no seu blog.

Desde já agradeço a vossa atençõa,fico no aguardo de seu retorno assim que possivel tenha uma boa tarde e ate breve.
Contato;
Kyko Morais
Nextel: (11) 7710-1363 ID. 111*1690.

58. Silvia Zampar publicado em 21 de fevereiro de 2014 às 8:09

Fica aqui sua indicação – só acho difícil gerar qualquer resultado, já que quem procura esse blog não o faz procurando o prestador de serviço, mas a informação.

59. Mauricio Santana publicado em 14 de agosto de 2014 às 20:57

Olá pessoal, sou o Mao.
Bom, sendo um pouco metódico em relação a processos, medidas e tudo mais, as informações sobre formatos de jornais é bem importante. No entanto, se seguirmos o padrão de leitura das medidas, temos largura (L), Altura (A) e profundidade (P ). Para midia plana (2D), apenas as duas primeiras. Sendo assim, quando dizem que a medida de um formato Standard é de 52,5×29,7 a informação pode ser equivocada. Claro, dentro do bom senso elegemos o que é L e A, mas…, #ficadica.

60. Silvia Zampar publicado em 15 de agosto de 2014 às 11:48

Material impresso não tem medida de profundidade, sempre trabalhamos dessa forma.

61. Rosaura de Oliveira publicado em 15 de setembro de 2014 às 11:19

Bom dia Vera Lúcia, acabei de ver sua solicitação no blog da Silvia Zampar. Somos uma agencia de publicidade especializada em tablóides. Caso tenha interesse, por favor me retorne
Rosaura de Oliveira – RBA Brasil – (16) 3941.2773/ 9.9203.4048

Parpite você também