28 de fevereiro de 2009

Silvia Zampar

Aniversário

Bem, hoje é uma data muito, mas muito especial: é o MEU ANIVERSÁRIO – hahahaha

Aliás, de onde será que veio isso de comemorar o aniversário? Oh coisa mais narcisista, só serve pra todo mundo lembrar da gente e sermos o centro das atenções… Bem, isso poderia até dar uma boa pesquisa, mas não foi pra isso que eu vim aqui hoje – hehehe

Aproveitando a data resolvi falar de uma prática muito importante da gente lembrar para termos “com” os nossos clientes e para sugerir que eles façam o mesmo com os clientes deles: a de parabenizar pelo aniversário. Vivemos em época onde a fidelização do cliente é uma das coisas mais importantes e na qual devemos investir um pouco do nosso tempo pensando em o que fazer para se conseguir essa falada fidelização: programas de pontuações com descontos progressivos ou brindes (para forçar o cliente a comprar mais e mais), cartões em datas especiais como aniversário ou o dia da profissão dele (dia do médico, dentista, etc), informes lembrando-o de retornos, manutenções preventivas, um “lembre-se de nós”…

No caso de cartões de aniversário, hoje em dia é muito fácil desenvolver um programinha que armazene as datas de aniversário de todos os clientes (sim, se você não perguntou isso para o seu cliente, tem que perguntar), sendo que o programa pode lembrá-lo ou mesmo enviar automaticamente algo para o cliente no dia de seu aniversário. Um simples cartão virtual como o abaixo já é simpático (e deveria ser obrigatório), imagina se puder ainda oferecer um pouco mais, como um brinde, uma vantagem.
Ao se pensar em brindes ou vantagens é necessário pensar em duas coisas:
1. Tem que ser útil (ou importante) para o cliente, senão adiantará em nada fazê-lo ou oferecê-lo;
2. Tem que ser útil para quem está investindo nisso e enviando, senão é só dinheiro jogado fora.
Pense sempre nos dois lados, coloque-se na posição do cliente (que irá receber o agrado, se será significante ou simpático) e no lugar de quem está “pagando” pelo brinde/prêmio ou vantagem (você ou seu cliente = o valor pode ser “amortizado” nas compras que esse próprio cliente faz aqui, cada cliente vale esse investimento, devo ter “níveis” diferentes de brindes???)

Nada de oferecer algo que só “parece” uma vantagem, mas que o cliente só pode usufruir se comprar alguma outra coisa (uma sobremesa que está vinculada ao jantar, por exemplo). Ofereça vantagens reais, que o cliente realmente sinta-se motivado a ir buscar e que saia com uma boa impressão de sua empresa, que divulgue aos outros as vantagens de ser um cliente. Então ao invés de oferecer a sobremesa, ofereça o jantar “dele” como cortesia, naquela semana específica, para que ele venha comemorar. Dificilmente alguém virá jantar sozinho, ele trará acompanhantes, que estarão pagando.

É importante impor regras (ou limites), senão existem as pessoas “aproveitadoras” que tirarão vantagem e você (ou seu cliente) ficarão apenas com o prejuízo. Cuidado somente para não limitar o prêmio a um valor insignificante: avalie o seu Público Alvo, ou seja, se ele não der valor para aquilo, se seu gasto é muito maior, ele não irá atrás de receber o prêmio, então a ação não valeu para nada. Abaixo uma opção oferecida por uma rede de hotéis (só acho perigoso o “informe-se na recepção” – nada como deixar tudo claro).

4 "parpite"

1. Marcus Mikhail publicado em 28 de fevereiro de 2009 às 10:29

PARABÉNS !!!

Saúde, paz e sucesso!

Mas não esqueça de levar um pedaço de bolo na segunda, ok ? kkkk

Abraço

2. Thais Bramante publicado em 28 de fevereiro de 2009 às 10:33

Ate post no dia do aniversario não fica faltando !! rsrs
Por isso eu digo que vc é multifuncional !!! rsrs

Bjo!

Feliz Aniversario Sil

3. Silvia Zampar publicado em 28 de fevereiro de 2009 às 10:53

hahaha
Realmente “multifuncional” foi a coisa mais original que eu ouvi – hehehe
Bjão

4. Silvia Zampar publicado em 28 de fevereiro de 2009 às 10:55

Ah, Marcus…
Não vai dar pra levar o bolo não…
Não vai sobrar nada até lá – hahaha
Bjão

Parpite você também